Casa do Mandarim

Horário de funcionamento

10:00 - 18:00 horas (admissão até às 17:30 horas) Encerra à quarta-feira. Aberta aos feriados.

Introdução

Construído antes de 1869, este complexo de arquitectura tradicional chinesa foi a residência de Zheng Guanying, importante figura literária chinesa, cujas obras sobre a abertura dos mercados económicos influenciaram Sun Yat Sen e Mao Tse Tung, os quais, mais tarde, viriam a evocá-las como base para promoverem grandes mudanças na China. Este complexo residencial tradicional chinês está situado mesmo em frente ao Largo do Lilau, um dos primeiros largos de estilo português da cidade, sendo esta combinação de características arquitectónicas e do contrastante ambiente urbano circundante, ilustrativa do passado multicultural de Macau.

A Casa do Mandarim é um edifício de estilo tradicional chinês, com uma área de cerca de 4 000 m2. Todo o complexo, composto por um edifício de entrada, pátios, casas para serviçais e área residencial propriamente dita, estende-se por mais de 120 m ao longo da Rua da Barra. O edifício da entrada, com uma abertura em arco, dá acesso a um pátio que faz a separação entre os alojamentos dos serviçais e a área residencial mais nobre, havendo ainda alguns espaços de jardim. Na parte mais reservada da propriedade localizavam-se os alojamentos da família, que são compostos por duas casas tradicionais com pátio. As portas de entrada dos vários módulos e as casas que integram este complexo encontram-se todas viradas a noroeste. Esta característica diferencia a Casa do Mandarim de outras residências chinesas típicas, que geralmente têm as fachadas principais viradas para nordeste. Os edifícios do complexo são predominantemente de estilo chinês, com subtis influências ocidentais patentes nos elementos decorativos, marcando um período em que a arquitectura chinesa começou a evidenciar em Macau uma fusão de estilos de diferentes culturas. Esta fusão viria a tornar-se mais evidente no início do século XX, com a Art Deco, um estilo que veio a ter grande influência em Macau e por toda a China, incluindo Xangai, Cantão e Hong Kong. A avançada tecnologia chinesa pode ser observada na superestrutura da casa, na escolha dos materiais de construção, nas coloridas ornamentações em relevo dos frisos decorativos e nos pormenores das janelas e das portas. Influências ocidentais e outras estão igualmente patentes nas decorações em estuque que se podem observar sobre as portas e no uso de finas placas de madrepérola nas janelas, de origem indiana.

Website Especial do Mandarin’s House : http://www.wh.mo/mandarinhouse/pt/


photo
Fachada Norte de Yu-Qing -Tang

photo
Perspectiva Aérea